sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Meus gambás

Branca

Branca
Greg

Manu
Greg

Negão

Pepê

Pepê

Pepê
Guti

Greg

Eu e Guti
Fabio e Guti

Guti

10 comentários:

  1. Essa é uma homenagem para todos os gambás que já tive. Alguns estão no céu, outros foram soltos, mas o mais importante é que aprendi muito com eles, em todos os sentidos.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns ,Fernanda pelo seu blog.Lindos seus gambás e tratados com muito amor,isso não tem preço.Você é dez!!!!

    ResponderExcluir
  3. Fernanda achei uma gambá com 6 filhotes e moro em Rio das Ostras te mandei um e-mail pedindo um auxilio para mante-los vivos, pois a reserva da união aqui não mpossui veterinario e a policia ambiental se negou a recolher dizendo que não tem como cuidare.
    Como faço, estou alimentando eles com gema de ovo, leite, sal, agua .
    22 78353237

    ResponderExcluir
  4. Oi Arthur, agradeço seu comentário e peço desculpas pela demora.
    Antes de falar qualquer coisa, gostaria de saber como eles estão e quantos ainda estão vivos.
    Eles são realmente neonatos, e serão completamente dependentes de vc por um tempo, e a primeira coisa q vc deve pensar eh se realmente quer essa responsabilidade para vc. É um pouco trabalhoso inicialmente, mas é mt gratificante.
    A primeira coisa q vc deve fazer é observar se a boca deles ainda tem uma membrana fechando-a quase q totalmente. Se esse for o caso, provavelmente a alimentação não poderá ser feita com seringa, por menor q seja e sim, com uso de sonda, que deve ser compativel com o tamanho do animal e direcionada para o estômago. Não é facil, mas tb nao é impossivel.
    Um ponto fundamental é vc nao dar leite de vaca, apenas leite NAM ou PETMILK SEM LACTOSE, pois certas quantidades de lactose no organismo deles causa catarata e, posteriormente cegueira, e esse animal nao poderá ser reabilitado.
    Mantenha sempre eles aquecidos, bota bastante toalhas e jornal para eles, ou mesmo qualquer tipo de pano.
    Dê uma olhada na parte de neonatos no blog, tem tudo bem explicado, e entre em contato se precisar, pode ser por email ou telefone.
    Abraços,
    Fernanda

    ResponderExcluir
  5. Oi meu amor!
    Desculpa não ter entrado antes no seu blog.
    Estou passando para dizer um pouco de nós para seus seguidores.
    Pessoal a cada dia que passa eu me apaixono mais por ela e e claro que por eles também, é incrível o amor que ela tem com eles e pode acreditar eles também demonstram muito amor por ela. Eu também gosto muito deles todos, e tenho também carinho como pai por eles, temos até brigas bobas por causa deles, podem acreditar. Nunca pensei em ser pai de gambás mais até agora ja tivemos seis, que são Branca, Negão, Manuela, Greg, Guti e a Pepe a mais novinha da família.
    Amo vocês!

    Fabio Ponce (Papai Gambá)

    ResponderExcluir
  6. Oi Paixão, eu devo muito a você. Todo o tempo que você passou me ajudando a cuidar dos nossos filhos gambás, toda a paciência, cada momento que nós dividimos juntos com eles, cada sorriso, cada lágrima derramada...
    É maravilhoso dividir a paixão que eu tenho pelos gambás por você, e ver que você sente o mesmo, sei que você me apoia em minhas escolhas, e te amo muito por isso.
    Sou muito feliz por ter você ao meu lado para construir nossa família Didelphis juntos.
    Te amo muito, obrigada por tudo!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Fernanda!
    Parabéns pelo seu amor e seu trabalho com os gambás! Eles são realmente incríveis e seu blog será muito útil. Sou bióloga e estudante de medicina veterinária e adoro gambás.
    Aqui no sul o pessoal costuma persegui-los e matá-los com requintes de crueldade até, pois os consideram muito nocivos e predadores de suas galinhas.
    Luto há anos contra esse estigma mas é muito difícil mudar o comportamento fixado por muitas gerações.
    Estou particularmente surpresa com a docilidade de seus animais. Ainda não tive a oportunidade de resgatar fêmeas com filhotes ou mesmo filhotes pequeninos, e sempre que resgato um espécime de uma armadilha solto ele. Até porque eles sempre pareceram tão agressivos, e como ainda não encontrei nenhum machucado não tive interesse em ficar tentando pegar eles e tals.
    Mas agora, da próxima vez que eu resgatar algum tentarei ter um contato maior.
    De qualquer forma, se algum dia eu resgatar algum filhote, ou mesmo uma fêmea com filhotes no marsúpio, já saberei o que fazer e com quem contactar se for necessário.
    Parabéns mesmoooooo!!!
    Adoreiiii!!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Fernanda,
    Caiu na minha piscina um gambazinho de orelha branca com 70 gr e uns 10cm e eu o resgatei de manhã geladinho e muito fraco,mas graças ao seu blog estou tentando salva-lo.
    Está difícil.!Estou dando Polydrat com água e gema de ovo com leite e mel conforme você ensinou.Mas ele come só eu dando no conta gotas.Será que vai dar para salva-lo?? Tania Cotrim

    ResponderExcluir
  9. o que devo fazer se o filhote está com o olhinho inflamado?

    ResponderExcluir
  10. Você é linda mas os timbús são horrorosinhos rssrs

    ResponderExcluir